VERSOS A GIZ 2021

até 30 Nov | until the 30th Nov
coordenação Ana Filipa Teixeira | Partilha Alternativa

Participe da FESTA DOS ANOS DE ÁLVARO DE CAMPOS.
Escolha um verso de Fernando Pessoa e escreva num quadro negro colocado à porta de seu estabelecimento. Publicaremos uma foto da sua fachada com o link para seu site ou página.

Participate on the BIRTHDAY PARTY FOR ÁLVARO DE CAMPOS.
Choose a verse by Fernando Pessoa and write it on a blackboard placed by the door of your shop. Send us a photo of your facade and we will publish it with a link to your page.

Todas as lojas que quiserem participar, por favor enviem mensagem para Ana Filipa Teixeira , que coordena este projeto para o FESTA DOS ANOS, através do email partilha.alternativa@gmail.com.

All the shops who would like to participate, please send a message to Ana Filipa Teixeira, who coordinates this project for this BIRTHDAY PARTY, through the email partilha.alternativa@gmail.com.

Veneza Caffe Tavira

Começo a conhecer-me. Não existo.
Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram,
Ou metade desse intervalo, porque também há vida…
Sou isso, enfim…
Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulho de chinelas no corredor.
Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo.

É um universo barato.s.d.
In Poesias de Álvaro de Campos. Fernando Pessoa

Clube de Tavira

Là-bas, je ne sais où

… Partir!
Nunca voltarei

Nunca voltarei porque nunca se volta.
O lugar a que se volta é sempre outro,
A gare a que se volta é outra.
Já não está a mesma gente, nem a mesma luz, nem a mesma filosofia.
in Poesias de Álvaro de Campos. Fernando Pessoa

Arcada Tavira
Cocktail & Wibe Bar

Cantemos que a vida
De nada nos serve
Que em nós a garrida
Canção desmedida
De vinho referve!
In Fausto . Tragédia Subjetiva . Fernando Pessoa

Ti Maria
tapas bar & restaurante

Não falte caridade a quem deve,
Direito a quem recebe
Nem vinho a quem bebe!…
Que há três coisas que Deus proibiu –
A fome, o frio,
E um copo vazio!
In Báquica Medieval . Fernando Pessoa

Távila Café

… A alegria de ter estas coisas, e poder outra vez
Gozar os campos sem referência a coisa nenhuma
E beber água como se fosse todos os vinhos do mundo!
In Álvaro de Campos . Livro de Verso
s

%d bloggers like this: