INSPIRADAS EM ÁLVARO DE CAMPOS

a QUI 30 nov 2017 A|NAFA
exposição de fotografia e obras em pastel 


Ah, o poema que te cantasse bem, (…) Seria o poema que transcendesse a pintura, pintura com alma (…)  

                                                                      Saudação a Walt Whitman.  Álvaro de Campos


  A fotografia não é arte porque reproduz exatamente a matéria. Só é arte pela escolha (do assunto, da posição, etc.) porque a arte é escolha.                                                                 Ricardo Reis in Pessoa por Conhecer. Teresa Rita Lopes Este  ​ano ​a 


A|NAFA Associação de Fotógrafos do Algarve,​desafiou seus associados a fazer escolhas de excertos de Álvaro de Campos para ilustrar com imagens. Além de fotografia, a associada Jirina Nebesa respondeu ao desafio com outra técnica  e mostra uma série em pastel sobre a Ode Marítima de Álvaro de Campos. uma escolha de Ana Gouveia. Aderiram à proposta os fotógrafos Cláudia Perdigão, João Ribeiro, Mário Gouveia, Ricardo Mendes, Urgélia Santos e Ruth Vale.
  Estes são os excertos escolhidos. Vão conferir as imagens:

Refúgio das saudades de todos os deuses antigos ... 
(Fotografia - Ana Gouveia)

Ás vezes tenho ideias felizes, 
Ideias subitamente felizes, em ideias...                                                                                          
(Fotografia -Cláudia Perdigão)

Quanto mais unificadamente diverso, dispersadamente atento estiver, sentir, viver, for,
Mais possuirei a existência total do universo…    
(Fotografia -Cláudia Perdigão)  

Tudo o que os homens dizem,
Tudo quanto constroem, desfazem ou se constrói ou desfaz através deles... Se empequena! 
(Fotografia – João Ribeiro)

Cruzou por mim, veio ter comigo, numa rua da Baixa aquele homem mal vestido, pedinte por profissão que se lhe vê na cara
Que simpatiza comigo e eu simpatizo com ele...  
(Fotografia – João Ribeiro)     

... Qualquer que ele seja, o destino daqueles 
Que o amor levou 
Para a sombra, ou na luz se fez a sombra deles ... 
(Fotografia – Mário Gouveia)

... Trago dentro do meu coração, 
 Como num cofre que se não pode fechar de cheio, 
 Todos os lugares onde estive ... 
(Fotografia – Ricardo Mendes)

…O dia deu em chuvoso.
Desde manhã eu estava um pouco triste...
(Fotografia – Urgélia Santos)

A minha alma partiu-se como um vaso vazio. 
Caiu pela escada excessivamente abaixo...
(Fotografia – Urgélia Santos)

A sombra, que é luz da noite dada ao dia...
(Fotografia – Ruth Vera)

Ah..... no terrível silêncio do quarto, o relógio com o seu som de silêncio! Monotonia !
(Fotografia – Ruth Vera)                                                                                                                                                                             



BIOGRAFIAS

Ana Gouveia | fotografia
Nascida em Lisboa. Licenciada em Direito, aos 23 anos. Vive no Algarve. Considera-se uma privilegiada e uma observadora voraz. Com relação ao seu trabalho como fotógrafa diz: "A Fotografia, forte interesse, "invade-me" marcadamente em 2012. A convite, integrei uma Associação de Fotografia, a A|NAFA, Tavira. Nunca mais parei. O Olhar e a Técnica - a Abordagem, apuro-a, com estudo, direccionado, observação e descoberta, atentas, de percursos, como formanda em vários Workshops e um Curso de Fotografia, concluído no seio da A|NAFA onde exerci o cargo de Vice-Presidente desde 2013. Apreender. Partilhar. A Magia é Fotografia."

Cláudia Perdigão | fotografia
Nasceu em Faro, no dia 19 de Agosto, no ano de 1983. O gosto pela pela fotografia surgiu na adolescência, admirar as paisagens e as realidades faziam-na viajar. ​A fotografia tornou-se paixão quando lhe ofereceram uma máquina digital, não foi a primeira mas foi aquela... ainda hoje guarda-a com muito carinho mesmo sem funcionar. A Associação NAFA surgiu quando quis aperfeiçoar e aprender mais sobre Fotografia.  
Hoje a A|NAFA faz parte do seu dia a dia, sendo a actual vice-presidente. Parar, Olhar e Disparar!! Registar os momentos!

Jiřina Nebesa | obras em pastel
Checa e francesa, nutrida pelas grandes escolas de expressões pictóricas, Jiřina Nebesa utiliza a pintura a fim de restituir a qualidade e intensidade das impressões/marcas da realidade que se impõe aos seus sentidos dos países onde morou ou visitou – Chade, Etiópia, Marrocos, Tunísia, Islândia, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Boémia natal. Paisagens, as vistas do solo ou do ar, mapas, diagramas científicos, música e poesia, são a matéria-prima das suas obras.

João Ribeiro | fotografia
Fotógrafo autodidata. Aos 15 anos inicia-se na fotografia. Com 19 ingressa na força aérea e em 2004 expõe suas fotos de aviões no centenário do campo de tiro de Alcochete. Em 2012 funda o Núcleo de Amigos Fotógrafos do Algarve, que divulga a fotografia. Em 2013 obtém o Certificado de Competências Pedagógicas e passa a dar formações na área. Em 2016 conclui uma especialização em Fotografia Digital pela Universidade de Oxford e outra em Estética Fotográfica pelo MoMA de New York.

Mário Rui Gouveia | fotografia
60 anos,  alfacinha de gema. Residente em Lisboa. A oferta de uma máquina fotográfica analógica, na adolescência, despertou um gosto, uma habilidade e a imensa curiosidade a eles inerentes. Fotografar tornou-se uma actividade diária e a busca pelo aperfeiçoar da técnica e aprofundar conhecimentos  são uma constante. Sócio da Associação e Núcleo de Amigos Fotógrafos de Tavira, com sede emTavira, desde 2013. 
Ricardo Mendes | fotografia 
Português, nascido na Beira, em Moçambique, em Março de 1951, tem viajado desde muito novo, tendo passado pela Índia, Moçambique, Angola, Brasil, Cabo Verde, Espanha e Portugal. Relata que foram muitas as cores e cheiros que viu e sentiu. Foram muitas as pessoas de várias raças de credos que conheceu e com quem privou. Foram muitos os motivos que o levaram, desde muito cedo a registar esses episódios e, talvez por isso, ter tanto “dentro do meu coração, como um cofre que não se consegue fechar, por estar tão cheio, de tantos lugares onde estive”. Funcionário público aposentado.

Ruth Vera | fotografia
nascida em Suíça, num dia de primavera e dia do livro,  23 de Abril Aos 3 anos, seus pais transferiram-se ao Chile,  onde  cresceu, estudou e casou. Após viver em muitos países o destino os trouxe ao Algarve. O seu marido era o fotografo, mas o destino levou-o. Depois de tempos a ver a câmara  fotográfica sem ser usada, pensou: agora é a tua vez, és tu que vais fotografar. Numa noite de verão na Praia do Barril, descobriu a Nafa e passou a integrar ativamente a associação.

Urgélia Santos | fotografia
Urgélia Santos, nascida em Tavira numa tarde outonal no mês de outubro, ano mil novecentos e cinquenta e tais. De profissão administrativa, sempre quis fazer algo no campo das artes. Há cerca de 10 anos, nasceu a fotógrafa. Tem na fotografia uma forma de exprimir as suas emoções A Associação Nafa surgiu em sua vida como tábua de salvação a título pessoal e acabou por ser uma aprendizagem, lugar de amizades e de convívio. Foi Secretária da Assembleia Geral e atualmente Tesoureira da Associação.

 

 

 

 

A|NAFA