I KNOW NOT WHAT TOMORROW WILL BRING São José Lapa, Vallerie Baddell, Inês Lapa Lopes e Alberto Lopes

EU NÃO SEI O QUE O AMANHÃ TRARÁ

DOM 27 NOV 18h00 | Capela da Pousada do Convento da Graça
organização Espaço das Aguncheiras, Pousada do Convento da Graça e Partilha Alternativa

Três atrizes. O drama estático O Marinheiro. A morte, o terror que ela inspira e a pretensão de a ignorar, e também a mãe, a avó Dionísia – a esquizofrénica e Ofélia – a mais nova. A estas mulheres junta-se a voz heterónima de Fernando Pessoa, de um ser a discorrer sobre a sua própria ontologia.

Three actresses. The static drama The Mariner. Death, the terror it inspires and the pretense of ignoring it, and also her mother, grandmother Dionysia-the schizophrenic and Ofelia-the youngest. These women are joined by the heteronymous voice of Fernando Pessoa, of a being talking about his own ontology.

Pessoa escreveu O Marinheiro em 1913. Depois de ler a peça em “Orpheu”, Álvaro de Campos escreve a Fernando Pessoa este sardónico comentário em forma de poema:

Depois de doze minutos
Do seu drama O Marinheiro,
Em que os mais ágeis e astutos
Se sentem com sono e brutos,
E de sentido nem cheiro,
Diz uma das veladoras
Com langorosa magia,

De eterno e belo há apenas o sonho.
Por que estamos nós falando ainda?

Ora isso mesmo é que eu ia
Perguntar a essas senhoras…
Álvaro de Campos

Pessoa wrote The Sailor in 1913. After reading the play in “Orpheu”, Álvaro de Campos writes to Fernando Pessoa this sardonic comment in the form of a poem:

After twelve minutes
Of his drama The Sailor,
During which the most agile and cunning
Feel sleepy and brutish,
And without any hint of some sense,
says one of the watchwomen
With languorous magic,


Only the dream can be eternal and beautiful.
Why are we still talking?


Now that’s exactly what I was going to
ask these ladies…

Álvaro de Campos

O ESPAÇO DAS AGUNCHEIRAS


A cooperativa cultural Espaço das Aguncheiras tem a sua sede nas Aguncheiras, Azóia, cabo Espichel. Trabalhamos em comunhão com a natureza desde 2006, tendo o espetáculo Sonho de 1 Noite de Verão de William Shakspeare sido o primeiro. Produzimos dezenas de eventos, incluindo várias estreias teatrais das quais destacamos; A Actriz e o Medo de Griselda Gambaro; Olhando o Céu estou em todos os séculos, de Abel Neves; À Espera do senhor Samuel B. a partir de textos de Samuel Beckett, encenação de São José Lapa e Alberto Lopes; uma abordagem dissecada ao Romeu e Julieta de William Shakespeare; O Rancor, exercício sobre Helena de Hélia Correia, direção de São José Lapa e Alberto Lopes; O TIO JOÃO (vania), encenado e adaptado por São José Lapa, a partir de Anton Tchekov. Também deste autor O Pedido do… Urso e A Gaivota, num voo rasante sobre as Aguncheiras.

The cultural cooperative Espaço das Aguncheiras is headquartered in Aguncheiras, Azóia, Cape Espichel. We have been working in communion with nature since 2006, being the first show William Shakspeare’s Midsummer Night’s Dream. We produced dozens of events, including several theatrical premieres among which we highlight; The Actress and the Fear of Griselda Gambaro; Looking at Heaven I am in all the centuries, by Abel Neves; Waiting for Samuel B, based on texts by Samuel Beckett, directed by São José Lapa and Alberto Lopes; a dissected approach to William Shakespeare’s Romeo and JulietThe Grudge, an exercise on Helena by Hélia Correia, directed by São José Lapa and Alberto Lopes; UNCLE JOÃO (vania), staged and adapted by São José Lapa, based on Anton Tchekov. Also by this author The Request of the… Bear and The Seagull, in a low flight over the Aguncheiras.

%d bloggers like this: